• Ana Jorge

SONO/DESCANSO E O CANCRO DA MAMA | OUTUBRO ROSA

Atualizado: Fev 2

Se o nosso corpo fosse um carro, dormir seria como ir à oficina. Durante o sono o nosso corpo passa por processos de recuperação e regeneração essenciais para o seu bom funcionamento.

No que diz respeito ao Cancro, existem alguns estudos que mostram que distúrbios no sono podem aumentar o risco, em particular quando se trata de desregulações no horário em que se dorme. Por exemplo, existem evidências que trabalhar por turnos pode aumentar o risco de cancro da mama nas mulheres e da próstata nos homens.

Embora não seja clara a razão pela qual isto acontece, a desregulação na produção de hormonas é uma das hipóteses.

Durante o dia, a luz que assimilamos pela retina dos nossos olhos vai transmitir ao nosso cérebro que precisamos de estar alerta e com energia, levando o corpo a produzir hormonas para esse efeito, nomeadamente o Cortisol.

Com o pôr do sol, o nosso cérebro entende que está na hora de começar a relaxar e começa a preparar-se para dormir, produzindo uma hormona responsável pelo nosso sono, a melatonina.

Quando dormimos durante o dia e trabalhamos durante a noite estamos diretamente a interferir com o nosso ciclo circadiano, ou seja, o nosso relógio biológico que coordena o funcionamento de todo o nosso corpo, podendo aumentar o risco de cancro.



DORMIR APÓS O DIAGNÓSTICO DE CANCRO DA MAMA. UMA MISSÃO IM (POSSÍVEL)?

Após o diagnostico de Cancro da mama, e por algum tempo (talvez até alguns anos) o nosso pensamento poderá ser sempre acerca do mesmo, o Cancro. O descanso e o sono, tão necessários para a recuperação do corpo nomeadamente em fase de tratamentos, são afectados podendo levar mais facilmente à exaustão.


Assim, para além de uma alimentação saudável e equilibrada, da prática de atividade física diária (adequada às suas capacidades) e da adopção de boas práticas para uma boa noite de sono (por exemplo: diminuir a exposição à luz e evitar ecrãs a partir de uma certa hora) a prática de atividades de relaxamento tais como a Meditação, o Reiki e o Yoga podem auxiliar e promover o descanso da mente.

A prática destas técnicas pode ajudar a reduzir sintomas de depressão, ansiedade ou medo nas doentes de cancro da mama, podendo também ter efeitos biológicos positivos no seu corpo, sendo o objectivo tranquilizar a mente para dar descanso ao corpo.

Em suma, dormir bem é fundamental para a reparação do corpo e (embora as evidências não sejam conclusivas), dormir bem e à noite, pode contribuir para diminuir o risco de cancro da mama.