• Ana Jorge

A IMPORTÂNCIA DA SESTA

Atualizado: Jun 5

Para as crianças dormir a sesta pode ser tão importante como dormir à noite podendo mesmo ser essencial para garantir que as crianças tenham as horas de descanso necessárias todos os dias. Na verdade, uma ou duas horas de sesta vão fazer maravilhas à saúde física e humor das crianças. E o que é bom para eles…é bom para si.



Porquê é que dormir a sesta é tão importante?


À medida que as crianças crescem e se desenvolvem, a sesta permite ao seu corpo e à sua mente tempo para descansar e recarregar baterias. Além disso, se as crianças estão mais cansadas poderá ser mais difícil adormecer à noite.


Outros benefícios da sesta:


- Podem contribuir para a aprendizagem. Estudos indicam que dormir a sesta pode

ajudar a melhorar os níveis de memória em crianças em idade pré-escolar.


- Podem ajudar as crianças a ficar em forma. Pesquisas mostram que crianças que não dormem o suficiente - ou que dormem irregularmente - tendem a ter taxas mais altas de obesidade. Parte do motivo pode estar relacionado à forma como eles comem quando estão cansados. Alguns estudos mostram que as crianças tendem a comer mais quando não dormem o suficiente.


- Mais sono, melhor humor. Não é novidade para os pais que dias difíceis podem estar cheios de birras e lágrimas. Estudos indicam que as crianças que pulam o sono são menos alegres, mais ansiosas e têm uma pior reação às frustrações.


- A hora da sesta pode representar um momento para si...aproveite que a sua criança descansa para fazer algo que lhe dá prazer.


E quanto tempo de sesta é que eles precisam?


Até aos três meses de idade, os bebês são máquinas de dormir. Eles podem dormir até 18 horas por dia e normalmente passam apenas uma ou duas horas acordados de cada vez.


Bebes após o estágio do recém-nascido, mas antes de chegarem ao primeiro

aniversário, os bebes precisam de duas a quatro sestas por dia. Eles podem descansar de 30 minutos a 2 horas seguidas.


Entre o primeiro e o segundo ano de vida, a maioria das crianças passa a fazer apenas uma sesta, o que geralmente ocorre no início da tarde. Quando isso acontece, a sesta costuma ser longa: até 3 horas. As crianças desta idade devem dormir de 12 a 14 horas por dia, incluindo a sesta.


Após os 2 anos de idade, nem todas as crianças precisam dormir a sesta, embora

algumas crianças de 3 ou 4 anos ainda sintam necessidade. As crianças em idade pré- escolar precisam de 11 a 13 horas de sono por dia, mas é mais importante que eles tenham uma boa noite de sono do que dormirem a sesta. Portanto, se seu filho não conseguir dormir à noite nos dias em que durma a sesta, talvez seja hora de diminuir a soneca da tarde. Mas certifique-se de compensar e antecipe a hora de dormir.


Após os 5 anos, a maioria das crianças não precisa de dormir a sesta, mas um descanso de 30 minutos no meio do dia pode fazer maravilhas



Segredos para uma boa sesta:


- Mantenha uma rotina. Deverá ser à mesma hora e no mesmo local todos os dias, se possível.


- Torne o momento de adormecer em algo prazeroso. Uma história seguida por uma massagem nas costas ou nos pés - pode indicar de que é hora de descansar.

Adormecer com música calma é também uma boa opção para tranquilizar a criança. A minha playlist de eleição: https://www.youtube.com/watch?v=n7tKVWlXPFs&feature=youtu.be


- Escolha cuidadosamente o local. Um quarto com uma temperatura amena (não muito quente), escuro e sem distrações.






Para mais informação acerca destes benefícios consulte:

National Sleep Foundation: “Children and Sleep,” “Teens and Sleep,” “Napping.”

Kurdziel L, Duclos K, Spencer RM. Sleep spindles in midday naps enhance learning in preschool children. Proc Natl Acad Sci U S A. 2013;110(43):17267‐17272.

doi:10.1073/pnas.1306418110

Miller AL, Lumeng JC, LeBourgeois MK. Sleep patterns and obesity in childhood. Curr

Opin Endocrinol Diabetes Obes. 2015;22(1):41‐47. doi:10.1097/MED.0000000000000125

Li L, Zhang S, Huang Y, Chen K. Sleep duration and obesity in children: A systematic

review and meta-analysis of prospective cohort studies. J Paediatr Child Health.

2017;53(4):378‐385. doi:10.1111/jpc.13434



7 visualizações

JUNTE-SE A ESTA COMUNIDADE!

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Google+ Icon

© 2019 por Ana Jorge | Nutrihealth Coaching.