• Ana Jorge

A FOME EMOCIONAL – A IMPORTÂNCIA DO SONO

Atualizado: Jun 30

O sono pode ser o recurso menos comentado e mais negligenciado quando se fala de fome emocional e distúrbios alimentares. No entanto, o sono desempenha um papel crítico no controlo ou descontrolo de hormonas que regulam o apetite e o poderão levar a comer mais do que a conta..

A RELAÇÃO ENTRE O SONO E O APETITE


Estudos indicam que a falta de sono pode levar a um aumento da hormona que

regula o apetite (grelina) e a uma diminuição da hormona que induz a sensação de

saciedade (leptina) o que poderá levar a um amento da fome e apetite, especialmente por alimentos ricos em gordura e hidratos de carbono.


Dormir bem é também fundamental em situações de ansiedade e/ou depressão que normalmente estão também presentes quando se fala em fome emocional.

Na verdade, na maioria das vezes a ansiedade anda de mãos dadas com a falta de

sono, sendo que uma das principais queixas de quem sofre com ansiedade é não

conseguir ter uma boa noite de sono.


Embora exista pouca pesquisa relativamente à ansiedade noturna, a realidade é que é principalmente ao final do dia que a nossa mente dispara e entre as preocupações do dia, os afazeres que ainda temos e a agenda do dia seguinte podemos acabar por mergulhar num pacote de batatas fritas ou numa tablete de chocolate...literalmente até ao fim!


Por outro lado, dormir menos significa também por si só passar mais tempo

acordado, o que pode representar “tempo livre” (normalmente à noite) para assaltar

a despensa e comer os snacks menos saudáveis que tiver.


“Sleep is the single most effective thing we can do to reset our brain and body health each day.”

Mattew Walker, Why We Sleep; Unlocking the Power of Sleep and Dreams.


Assim, dê prioridade a uma boa noite de sono, todas as noites e

da próxima vez que lhe apetecer comer algo (apetece-me algo, mas não sei bem o

quê...) experimente dormir sobre o assunto. A resposta virá naturalmente.



FONTES:


Taheri S, Lin L, Austin D, Young T, Mignot E. Short sleep duration is associated

with reduced leptin, elevated ghrelin, and increased body mass index.  PLoS Med .

2004; 1:e62.


Spiegel K, Tasali E, Penev P, Van Cauter E. Brief communication: Sleep curtailment

in healthy young men is associated with decreased leptin levels, elevated ghrelin

levels, and increased hunger and appetite. Ann Intern Med. 2004; 141:846-50.


Nedeltcheva AV, Kilkus JM, Imperial J, Kasza K, Schoeller DA, Penev PD. Sleep

curtailment is accompanied by increased intake of calories from snacks. Am J Clin

Nutr. 2009; 89:126-33.


https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0004

27302007000700004&script=sci_arttext


Walker, M. (2018). Why We Sleep; Unlocking the Power of Sleep and Dreams. New

York, NY: Scribner.

14 visualizações

JUNTE-SE A ESTA COMUNIDADE!

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Google+ Icon

© 2019 por Ana Jorge | Nutrihealth Coaching.